13.12.14

FRUTAS E VERDURAS DA ESTAÇÃO



O verão apresenta suas frutas e verduras da estação
O processo de crescimento dos alimentos de origem vegetal tem um ciclo para acontecer. Captação de nutrientes do solo, água, ar e sol para então adquirir forma, cor, aroma e textura fazem parte desse processo.
Cada alimento tem seu ciclo e, por esse motivo, os alimentos da estação são sempre mais saudáveis porque apresentam maior abundância de seus nutrientes, como as vitaminas e sais minerais.
Em seu período natural de reprodução, os vegetais aumentam as raízes e caules, produzem mais folhagens e geram flores e frutos. Isso pode varia de espécie para espécie, mas o processo é relativamente o mesmo. E claro, a produção natural só acontecerá quando a planta estiver no seu estágio mais sincronizado com o ecossistema, quando sua nutrição, desenvolvimento e vitalidade são plenos.
Ao contrário dos alimentos fora da estação, que perdem muito de suas características, como seu cheiro característico. Geralmente são mais secos e pobres nutricionalmente, precisando de altas doses de fertilizantes químicos e agrotóxicos para se desenvolverem.
O verão apresenta suas frutas e verduras da estaçãoAlém do alimentos da estação serem mais saborosos, saudáveis, seguros e ainda mais baratos. Uma economia para o seu bolso!

Alimentos do verão

Abóbora, abobrinha, agrião, alcachofra, alho, batata-doce, berinjela, cenoura, chicória (escarola), chuchu, jiló, mandioca, milho verde, moyashi (broto de feijão), nabo, pimentão, quiabo, rabanete, repolho, abacaxi, abacate, ameixa, banana, caju, coco, figo, goiaba, jaca, laranja, limão, maçã, manga, maracujá, melancia, melão, pera e uva.

6.12.14

SUCO DE UVA INTEGRAL EMAGRECE, DÁ SAÚDE AO CORAÇÃO E FAZ VIVER MAIS


Truque de famosas para manter o corpo, bebida traz todos os benefícios do vinho, mas sem a parte ruim do álcool


As mulheres lindas que vemos na televisão têm vários truques para manter o corpo em forma. Um deles, revelado por estrelas como Ellen Roche, é o suco de uva integral, mais novo queridinho das famosas. Isso porque a bebida ajuda a emagrecer, melhora a circulação sanguínea, protege o coração de doenças cardiovasculares, aumenta a imunidade do organismo e traz longevidade.
O produto pode ser encontrado em supermercados e geralmente é comercializado em garrafas de vidro (fique atenta para o rótulo, que deve indicar que o suco é realmente integral, orgânico e deve ser tinto, tendo cor roxa bem escura). “Ele é diferente do suco de uva em caixa, primeiro porque ele leva a uva integralmente, com casca e semente. Além disso, o líquido passa por um processo onde tem sua temperatura elevada a cerca de 80°C, produzindo assim mais moléculas antioxidantes”, explica a nutricionista Flávia Cyfer.
Justamente por isso é que ele auxilia no emagrecimento. “Um copo de suco de uva integral tem mais ou menos 140 kcal. Já um copo de suco light de caixinha pode apresentar apenas 70 kcal. Se você fizer essa comparação, o de caixa engorda menos, porém, seus aditivos químicos e conservantes geram inflamação e intoxicam as células, o que faz o metabolismo ficar mais lento e ajuda a ganhar gordura”, esclarece a especialista, que frisa que o suco integral rico em antioxidantes e anti-inflamatórios tem efeito contrário: estimula a célula para não gerar gordura.
Vinho tinto e suco de uva integral têm resveratrol. Leva a melhor o que não tem álcool. 
Suco de uva integral é mais benéfico que o vinho
Você já deve ter ouvido falar que beber uma taça de vinho diariamente faz bem ao coração. É verdade, já que o vinho contém resveratrol, um antioxidante excelente para a nossa saúde. O porém é que o vinho também tem álcool, inimigo número um da saúde.
Mas, na verdade, essa substância está presente na casca da uva, por isso, o suco de uva integral também apresenta os benefícios do vinho, sem o malefício de ser uma bebida alcoólica. “O resveratrol é como um antifúngico produzido pela fruta para combater fungos e pragas que podem atacá-la. Além de defendê-la, ele também faz muito bem para nós, protegendo o coração e as artérias”, conta Flávia.
Retarda o envelhecimento
O mesmo resveratrol tem a capacidade de melhorar e também aumentar o tempo de vida. “É comprovado cientificamente que para a gente viver mais, precisamos comer menos. Isso porque, quando a gente come, o processo de digestão conta com a produção de radicais livres. Comendo menos, produzimos menos e ativamos um conjunto de proteínas que se chamam sirtuinas, diretamente associadas à longevidade porque reparam as células e protegem dos radicas. O resveratrol faz uma atividade semelhante a essas sirtuinas no organismo, retardando o envelhecimento”.
Ainda segundo a nutricionista Flávia Cyfer, um estudo recente mostrou que, ao injetar resveratrol em uma célula, ela aumentou seu tempo de vida em 80%.
Mais benefícios 
Sua composição nutricional apresenta boa quantidade de arginina, aminoácido que ajuda a melhorar a pressão porque dilata as artérias e facilita a circulação. Além disso, tem glutamina, que ajuda na parte intestinal. As duas substâncias juntas são excelentes para a imunidade, protegendo o corpo de muitas doenças.
Como consumir 
A primeira dica da nutricionista é para manter uma alimentação saudável para garantir que a substância responsável (piceid) possa liberar o resveratrol. Além disso, é indicado consumi-lo sempre sozinho, nos intervalos das refeições. “Ele é digerido muito rápido. Se tomar junto com o almoço, por exemplo, vai demorar o processo e ele vai gerar gases”, orienta.
Quantidade ideal: um copo do suco de uva integral concentrado por dia. Há quem prefira diluir em água. Se for o caso, ele pode render muito mais. Só se mantenha atenta para não ultrapassar a quantidade indicada (exagero engorda!) e evite adicionar açúcar.
Sugestão da especialista: pode ser bacana bater o suco com frutas e, se quiser uma comidinha de acompanhamento, opte pelos alimentos mais fáceis de serem digeridos, como um pãozinho leve e sem glúten. Outra dica é bater o suco de uva integral com um tablete de poupa de açaí natural e uma banana. “Fica docinho e consegue aliar a ação dos outros antioxidantes com o resveratrol, super funcional!”.

15.11.14

OTIMISMO E SAÚDE

Não é novidade que depressão, ansiedade, raiva e sentimentos similares estão relacionados a doenças cardíacas. Uma alta dose de stress, por exemplo, pode fazer o coração bater mais rapidamente e aumentar a pressão arterial, acelerando, assim, a possibilidade de um infarto. Mas não é só isso. De acordo com o jornal Chicago Tribune, um estudo conduzido pelo Centro Médico da Universidade de Duke, nos EUA, constatou que o contrário também acontece, ou seja, emoções positivas podem tornar alguém mais saudável.

Para a pesquisa, foi monitorado um grupo de 2.618 pessoas ― homens e mulheres ― que passariam por uma angiografia, exame capaz de revelar como o sangue flui pelas artérias que nutrem o coração. Na ocasião, os voluntários responderam a uma pesquisa sobre o que esperavam do futuro e como estaria sua saúde. Quinze anos depois, o estudo concluiu que os voluntários com as melhores expectativas possuíam 24% a menos de chance de morrer por complicações cardíacas.

Posteriormente, outro estudo comprovou algo semelhante, mas desta vez com um grupo de homens que vivia em Boston. Os pesquisadores analisaram, durante 12 anos, a capacidade que os voluntários tinham de controlar emoções positivas e negativas. De acordo com o resultado, entre os que tinham mais autocontrole, apenas 6% sofreram um ataque cardíaco ou morreram por doenças cardiovasculares, contra 14% de vítimas entre os homens incapazes de controlar suas emoções.

8.11.14

11 DICAS PARA UMA MELHOR DIGESTÃO

Uma boa digestão é um componente essencial de saúde e vitalidade

Boa Digestão
Bons alimentos são iguais a boa nutrição
Muitos distúrbios e sintomas relacionados à digestão aparecem mesmo em pessoas que, aparentemente, gozam de boa saúde. Considerados normais, a maioria deles não são levados a sério, até que a coisa se agrava. 


Sintomas como flatulência (gases), eructações (arrotos), diarreia, constipação, sensibilidades a alimentos, indigestão, má absorção, síndrome do Intestino ou Cólon irritável, e uma ampla lista de pequenos inconvenientes fazem parte desse repertório. 



Mas, embora na maioria das vezes sejam desprezados, até por serem considerados episódios de curta duração, com o tempo podem ter efeitos negativos. Imagine um intestino preguiçoso com quilos de matéria fecal velha e tóxica, sem uma evacuação regular. Isso acaba por causar em nosso organismo um incremento significativo do aumento de elementos indesejáveis, bactérias nocivas, presença de radicais livres, e ainda doenças intestinais mais graves. 


A seguir relacionamos 11 dicas, que de acordo com os especialistas, servem de roteiro para melhorar sua digestão e correta absorção dos nutrientes dos alimentos. 


1. Limões

Inicialmente, todas as manhãs antes do café, espremer o suco fresco de 1 limão em 250 ml - 500 ml de água filtrada e sem açúcar. Um pouco de mel pode ser considerado. A eficácia torna-se significativa com uma rotina diária, pois vai ajudar a limpar o estômago de restos e remover qualquer excesso de acidez. Em tempo, o suco de limão é um excepcional curativo para azia, a famosa "queimação de estômago". 


2. Tome uma dose diária de vinagre de Maçã e Suco de Maçã

Outra bebida diária que pode ser tomada pela manhã, ou algum tempo antes do almoço complementa a primeira Dica, e ajuda ainda mais na sua digestão. A dose pode variar entre uma colher de chá e uma colher de sopa de vinagre de maçã orgânico misturado com 250 ml - 500 ml de suco de maçã (o suco feito na hora é mais eficaz). Esta bebida irá equilibrar os sucos digestivos, especificamente para níveis baixos ou elevados de ácido clorídrico, que é um poderoso corrosivo que faz parte do acervo de enzimas gástricas. Em demasia provoca gastrites, úlceras, queimações, e vários problemas causados pelo refluxo dos líquidos estomacais excedentes.

3. Evite bebidas enquanto come
O líquido pode retardar o processo digestivo. Aliás, considere que água, sucos ou chás, consumidos durante as refeições, como de costume, entre uma garfada e outra, são inimigos naturais da boa digestão. Ainda, a cafeína pode causar excesso de produção de ácido clorídrico e deve ser evitada, assim como os derivados do álcool. São fontes de cafeína, alguns chás, café e refrigerantes à base de cola ou guaraná.

Tratamentos naturais podem revelar gratas surpresas

Boa Digestão
Bons alimentos são iguais a boa nutrição
4. Experimente ervas com sabor amargo

Estas geralmente podem ser encontradas em lojas naturais e de comida saudável. O sabor de ervas, alimentos e sucos amargos, aproximadamente 20-30 minutos antes de comer vai aumentar a função digestiva, incentivando a liberação de enzimas digestivas, sucos e ácidos. 

5. Tente Auto-Massagem

Técnicas específicas de auto-massagem e exercícios utilizados como parte de uma rotina diária também vão contribuir para uma melhor digestão. 


Exemplo 1: Exercício Fígado
Este exercício massageia o fígado e a vesícula biliar, tonificando e limpando esses órgãos, para auxiliar na digestão. Ele ajuda a lidar com os gases e desconfortos abdominais. 

Método: Coloque a palma da mão direita no lado direito do corpo abaixo das costelas, e logo acima do osso do quadril. Os dedos devem estar em linha reta apontando para baixo. Pressionando firmemente, mova a mão lentamente até o centro do abdômen, você deve acabar com a palma da mão sobre o umbigo. Repita esta ação 10-20 vezes. 

Exemplo 2: Exercício Estômago
Este exercício é semelhante ao Exercício de fígado, mas é aplicado para o outro lado do corpo. Beneficia a digestão, o baço e o pâncreas, bem como o estômago. 

Método: Coloque a palma da mão esquerda entre a caixa torácica e o osso do quadril esquerdo, com os dedos apontando para baixo do corpo. Mova a mão com firmeza até o centro do abdômen, até que ele estiver acima do umbigo. Repita 10-20 vezes. 



6. Reserve tempo para um rápido Jejum

Esta é uma maneira de permitir que o sistema digestivo tenha uma pausa bem merecida, se alimentando apenas de líquidos. No entanto, para uma primeira vez, você deve tentar o processo por um máximo de 24 horas. Lembre-se sempre de beber bastante suco de frutas. Planeje o seu jejum para dias em que você não estará fazendo muito trabalho físico pesado e possa descansar bastante. 


7. Mastigue bem e devagar

Um dos mecanismos mais importantes da digestão, mas na maioria das vezes, o mais esquecido! A Mastigação é o primeiro estágio da digestão. Não só fisicamente, por quebrar os alimentos, mas emite os sinais para os órgãos que secretam sucos digestivos (enzimas pancreáticas, os ácidos do estômago, etc), a fim de preparar-se para os alimentos a serem recebidos. Também, a lenta mastigação permite que o mecanismo cerebral encarregado de sinalizar a saciedade ou enchimento do estômago, terá mais tempo para agir.

Conhecer as propriedades do que se come é investir em saúde

Boa Digestão
Bons alimentos são iguais a boa nutrição
8. Combinando Alimentos

Combinar alimentos pode funcionar bem para muitas pessoas. A Combinação envolve os três principais tipos de nutrientes. São os carboidratos (massas, batatas, arroz); as proteínas (derivados do leite e grãos) e as gorduras (abacate, óleos vegetais). Logo, combinar um pouco de cada uma das classes de alimentos pode garantir uma boa digestão e correta nutrição. 

9. Limpeza do Fígado e do Cólon

A limpeza do cólon e do fígado através do uso de ervas, alimentos e suplementos, beneficia o sistema digestivo inteiro. Estas são duas das abordagens mais populares para começar com a desintoxicação, que culmina em benefícios a cada parte do corpo, ajudando a eliminar toxinas e abrandar todos os órgãos e as funções corporais. Ervas como Espinheira Santa, Boldo, Jurubeba e Cocullus (calumba), sem dúvida podem ajudar. 


10. Experimente os Chás de Ervas

Existem ervas e raízes que são conhecidas por ajudar no processo digestivo e metabólico. Eis algumas delas que, comprovadamente, são bem eficientes para essa tarefa: Boldo, Carqueja, Cravo, Erva-doce, Gengibre, Camomila, Hortelã, Espinheira Santa, Alfavaca, Canela, Jurubeba e Cocullus (calumba). Lembrando que, a quantidade de ervas influi na qualidade do efeito. Assim, é bom não abusar na dose. Um pequeno punhado, o equivalente a uma colher rasa de sopa, deve bastar para cada preparado. 

11. Identifique quais os alimentos que são indigestos para você

Existem alimentos que são sabidamente indigestos, tais como pinha, gorduras, pimentão, pepino, os condimentados, frituras, etc. O leite e o glúten, amido presente nos derivados de trigo, podem ser a causa de problemas digestivos para muitos. 


Como saber se existe intolerância para alguns alimentos? Simples, fique atento aos sintomas, que podem alternar de uma simples flatulência, para desconforto abdominal, cólicas intestinais, constipação ou diarréia, indigestão (sensação de peso estomacal, com ou sem cólica), azia, enjôo, ou casos severos de intoxicação alimentar. Para aqueles que não toleram a lactose do leite, podem tentar leite de soja; já para os intolerantes ao glúten, as farinhas de milho, arroz e mandioca resolvem a questão.

1.11.14

UMA VIDA OTIMISTA É CAPAZ DE PREVENIR DOENÇAS

otimismo

Sorria sempre, sua saúde

agradece


Estudos realizados pela Harvard School of Public Health revelam que pessoas otimistas e que levam a vida sem muita preocupação, têm menos riscos de sofrerem com doenças cardíacas ou derrames. Os cientistas dizem que a sensação de bem estar tranquilidade regulam a pressão sanguínea e o colesterol alto, independente da idade da pessoa ou do seu status sócio econômico.Fatores como estresse e depressão também estão relacionadas a doenças cardíacas.
Os resultados desses estudos revelaram que em 50% dos casos de depressão e fatores ligados a problemas cardiovasculares, pessoas que tem uma vida otimista, podem se libertar desses males com mais facilidade do que pessoas que não tem uma perspectiva de vida positiva.
Mas não são apenas o sorriso e bom humor que trazem resultados positivos, a prática de exercícios físicos e uma alimentação saudável e balanceada também são responsáveis pela boa saúde. Os participantes dos estudos que mostraram resultados positivos praticavam bons hábitos e levavam uma vida livre de vícios.
Estes estudos revelam em especial que o bem estar psicológico é parte fundamental para ter uma vida saudável e duradora. É preciso que a pessoa se mantenha ativa e disposta para ter um padrão de vida saudável entre o corpo e mente. Esses são fatores que estão interligados e que complementam um ao outro.
positividadePara que a população tenha um quadro de saúde rica e exemplar, é preciso que os profissionais de saúdavaliem não só os fatores de saúde do corpo, mas também o bem estar da mente dos seus clientes. É preciso parcerias entre médicos psicólogos para poder diagnosticar as reais necessidades de cada pessoa.
Fique atento aos efeitos que o estresse e a baixa estima podem estar exercendo sobre a sua saúde. Caso esteja sentindo algum desses sintomas procure um profissional e faça um diagnóstico. Mantenha uma boa qualidade de vida unida a lazeralimentação balanceada exercícios físicos. Isso pode fazer uma grande diferença em sua vida como um todo.

26.10.14

UMA ALIMENTAÇÃO BASEADA EM CEREAIS

Uma alimentação baseada em cereais

A nutricionista Rosângela Barcellos, professora no Senac Saúde do Passo de Areia nos fala aqui dos muitos benefícios e propriedades dos cereais. Fontes de carboidratos e energias são ricos em minerais e fibras, produzindo efeitos na saúde e evitando doenças. Além, claro de serem ótimos para a elegância.

A importância de uma dieta baseada equilibrada
Os cereais fazem parte de uma alimentação saudável e equilibrada. São importantes fontes de carboidratos e energia, contendo também, proteínas e vitaminas como: tiamina, riboflavina e niacina. Contém minerais (principalmente ferro), cálcio, zinco e selênio. Os integrais são fontes de fibras, colaborando para reduzir o peso corporal, trazendo uma sensação de saciedade e ajudando na ingestão de menor quantidade de outros alimentos. Reduzem os níveis de glicose e colesterol do sangue, melhorando o trânsito intestinal. Os alimentos fibrosos colaboram na prevenção da diabetes tipo II, retendo os açúcares e reduzindo as quantidades que o organismo iria absorver.   

Os cereais que não podem faltar
Os cereais integrais: centeio, cevada, linho, gérmen de trigo, fibra do trigo, linhaça e a quinoa, sendo esta um importante cereal de origem boliviana rico em proteínas, não possuindo glúten e que pode ser adicionado em receitas salgadas.  No entanto, os cereais são deficientes em aminoácidos. Podemos compensar com a combinação de alimentos, a mistura do arroz e feijão, por exemplo, complementa-se com os aminoácidos lisina e metionina, resultando em uma mistura de melhor valor proteico. Sabemos que os mais consumidos pela população e sempre que possível estão presentes é o linho, arroz, farinha de trigo, aveia e centeio.

Consumo, quantidades e freqüência
Até 28% da nossa alimentação diária deveria ser voltado para a ingestão de cereais integrais, o equivalente a 20 g entre outras fontes de fibras como frutas e hortaliças. No caso dos cereais integrais podem ser acrescentados à nossa alimentação como um complemento (cereais matinais), barras de cereais nos intervalos das refeições ou inseridos em muitos produtos como pães e biscoitos, também de origem integral.

Cuidados na compra
Se for lacrado, embalagens industrializadas, ler com atenção os rótulos, observar a validade, e informações nutricionais, dar a preferência para os cereais com menor quantidade de açúcar e sal. Quando comprados a granel, devem estar armazenado em local seco e arejado, sem receber luz solar, à temperatura ambiente, em cima de estrados sem ter contato direto com o chão e livres de insetos e roedores. 

Relação dos cereais com a saúde e estética, efeitos
Sem dúvida são os cereais integrais os mais indicados, resultando em menor absorção de gorduras pelo organismo, nutrindo as células do corpo, revitalizando a pele e proporcionando uma sensação de bem estar e saúde. Porém, nenhum alimento sozinho tem a capacidade de emagrecer, mas pode ajudar de acordo com suas propriedades nutricionais. 

27.9.14

CONHEÇA O PODER DA MANDIOCA NA REEDUCAÇÃO ALIMENTAR

Creme de Mandioca

A dica de hoje é sobre o poder da mandioca. A nutricionista Gisele Silveira explica todos os benefícios deste carboidrato que auxilia na reeducação alimentar.
Quais são as características da mandioca?
Também conhecida como aipim ou macaxeira, dependo da região do Brasil, é uma raiz pobre em proteínas e rica em carboidratos, de alto valor energético (cada 100 gramas possui 150 calorias). Esta raiz possui minerais e também é rica em vitaminas do complexo B.

10 benefícios da mandioca


1- Pode ser considerada uma importante fonte de carboidratos na alimentação, por conter grande quantidade de amido.
2 – É rica em sais minerais como o cálcio - Importante nutriente para a saúde óssea.
3 – É rica em ferro - Mineral imprescindível na prevenção de anemia ferropriva.
4 – É rica em fósforo - Contribui junto com o cálcio para dar força e dureza a ossos e dentes.
5 – É rica em potássio - Mineral envolvido no balanço e distribuição de água, no equilíbrio osmótico, no equilíbrio ácido-base e na regulação da atividade neuromuscular.
6 – Rica em fibras, auxilia no funcionamento e saúde intestinal.
7 – Rica em vitamina C, importante vitamina antioxidante, atua no sistema imunológico diretamente e na formação de colágeno.
8 – Tem alto valor energético, cada 100g possui 150 kcal. Não possui proteínas e gorduras.
9 - É fonte de saponinas, substâncias eficazes contra o colesterol e com ação antioxidante.
10 – Rica em vitaminas do complexo B, que além de outras funções no organismo, contribuem para o funcionamento do sistema nervoso e músculos e no funcionamento de enzimas.

00517235
Trata-se de um carboidrato especial? Por quê?
A mandioca, pode ser um carboidrato especial pois, apesar da grande quantidade de carboidratos, é rica em fibras, o que faz com que tenha um índice glicêmico baixo, ajudando na saciedade.

A mandioca é interessante para quem quer perder peso?

Sim, justamente por essa característica do índice glicêmico, fornece energia sem gerar picos de insulina, hormônio responsável pelo acúmulo de gordura no corpo. Além disso, por ter boa quantidade de fibras, gera saciedade.

Qual é a quantidade diária recomendada?

Dependendo da alimentação, da necessidade calórica e da prática de exercícios, a ingestão deste carboidrato pode mudar bastante, mas para quem necessita de uma porção de carboidratos no almoço e uma no jantar – 6 colheres de sopa (equivalente a 200g) ao dia de mandioca vão proporcionar um bom aporte de carboidratos .

Como podemos preparar a mandioca?

Pode ser utilizada e preparada de diferentes maneiras, como o simples cozimento com água, ou através das farinhas. A tapioca, produzida com a farinha de mandioca, é uma forma saborosa de se consumir esta raiz.

002167f0
Qual a diferença da mandioca para …
… o arroz branco?
O índice glicêmico e a carga glicêmica. O arroz possui ambos muito maiores do que a mandioca, o que significa que uma mesma quantidade de arroz e mandioca, o arroz tem uma capacidade de aumentar a insulina muito maior, o que gera maior acúmulo de gordura e aumento de peso.
… a batata?

Da mesma forma que com o arroz, a batata perde disparadamente da mandioca quando se trata de carga glicêmica e índice glicêmico. Só que no caso da batata o índice glicêmico é 85 (comparado ao açúcar) e a mandioca é 46. Portanto, podemos afirmar, com certeza, que a batata engorda mais que a mandioca.

… a batata doce?

Já quando falamos da batata doce, o índice glicêmico destes dois alimentos se equiparam. Algumas tabelas mostram que a batata doce tem um índice glicêmico um pouco menor do que a mandioca, mas mesmo assim podemos considerar estes dois carboidratos excelentes fontes de energia para quem deseja manter-se em forma.

… o macarrão?

Em relação ao macarrão, a mandioca também tem um índice glicêmico semelhante, mas a carga glicêmica (que tem o objetivo de relacionar o IG com a forma e a quantidade que o alimento é ingerido) da mandioca é quase a metade do valor da carga glicêmica do macarrão. Além disso o teor de fibras do macarrão é bem menor do que o da mandioca.